ALMANAQUE #02

Almanaque #02 Senhora do Destino Passadorama

Se você não conhece a Nazaré Tedesco, você certamente conhece a “Nazaré Confusa”. No segundo episódio deste pitoresco spin-off do Passadorama, Angélica Fontella conversa com Samyta Nunes, jornalista e idealizadora do Noveleira Mesmo (https://anchor.fm/noveleira-mesmo), e Nathália Godoy, professora e diplomada na oficina Escrevendo novelas com Flávia Bessone (Grupo Globo), sobre um tema que balança esse Brasil: telenovela. Especificamente, Senhora do Destino, trama de Aguinaldo Silva exibida na Rede Globo entre 2004 e 2005. 

PLANTÃO #16

Um plantãozinho surpresa e ao vivo, no meio do apavoro do 7 de Setembro, só para provar que o Brasil é um país metadistópico – sim, por aqui temos distopia dentro da distopia. Com Eduardo Seabra, Rodrigo Elias, Bruno Garcia e Thiago Facina.

Drops #13 [ENGLISH VERSION]

Carlo Ginzburg, renowned historian and author of major works such as “The cheese and the worms” is read by countless history students around the world today. The Italian professor, who has has taught at the University of Bologna, as well as Harvard and the University of California, Los Angeles (UCLA), talked to Eduardo Seabra and Rodrigo Elias for episode # 10 of Passadorama: “Meu herege favorito” (“My favorite heretic”). Ginzburg talks about Menocchio and micro-history, as well as chance, shame and ways in which to combat fake news and the worldwide rise of the political far-right.

Drops #13 [DUBLADO]

Carlo Ginzburg, historiador italiano que lecionou em diversas universidades, como a Universidade de Bolonha, Harvard e a Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), além de ser autor de obras fundamentais para a formação de historiadores e historiadoras, como “O queijo e os vermes”, conversou com Eduardo Seabra e Rodrigo Elias para o episódio #10 do Passadorama: “Meu herege favorito”. Além de tratar de Menocchio e da micro-história, Ginzburg também falou sobre acaso, vergonha e sobre formas de combater a ascensão da extrema-direita no Brasil e no mundo.

Tradução por Rodrigo Elias, Eduardo Seabra e Maria Clara Lima

Dublagem por Angélica Fontella

PLANTÃO #15

O que está acontecendo, Brasil?

Angélica, Rodrigo, Bruno e Thiago conversam sobre o desarranjo ministerial de Bolsonaro às vésperas da efeméride do golpe de 64 e as movimentações em direção a uma tentativa de fechamento do regime.

Notícias comentadas:

Recusa em apoiar Estado de Sítio levou à demissão do ministro da Defesa (Uol Notícias)

Comandantes militares colocam cargos à disposição e descartam golpismo (Folha de S. Paulo)

Troca na Defesa denuncia crise militar e marca divisão entre generais sobre radicalismo de Bolsonaro (El País Brasil)

PASSADORAMA #10

Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos? As principais questões que assolam a humanidade desde o início dos tempos foram respondidas no século XVI por um camponês conhecido como Menocchio, o personagem central do livro “O Queijo e os Vermes”, do historiador italiano Carlo Ginzburg. Em um episódio cheio de cristianismo – com intolerância, tortura e morte – Angélica, Eduardo, Lorenzo e Rodrigo fazem um banquete com essa massa podre que gerou a vida (e, talvez, as heresias).

Pauta: Rodrigo Elias

Edição: Eduardo Seabra

Locução: L. C. Csekö

Participação especial:

Carlo Ginzburg (historiador e foi professor da Universidade de Bolonha, de Harvard, Yale, Princeton e UCLA; tem livros traduzidos em várias línguas: no Brasil, destacam-se: O queijo e os vermes; História noturna; Mitos, emblemas e sinais; Os andarilhos do bem e Olhos de madeira)

Dicas:

Decameron (Pier Paolo Pasolini, 1971 – Filme)

LYONS, Martyn. Livro: uma história viva. São Paulo: Editora SENAC, 2011

MARTIN, Henry-Jean & FEBVRE, Lucien. O aparecimento do livro. São Paulo, Edusp, 2017

Menocchio (Alberto Fasulo, 2018 – Filme)

Sombras de Goya (Milos Forman, 2006 – Filme)

Santo Forte (Eduardo Coutinho, 1999 – Documentário)

Ventura Profana (Artista indicada ao Prêmio Pipa 2020)

Tieta (Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares, 1989 – Novela)

Músicas:

Referências:

BETHENCOURT, Francisco. História das Inquisições: Portugal, Espanha e Itália – Séculos XV-XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

BURKE, Peter. Cultura popular na Idade Moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

CARDOSO, Ciro Flamarion e VAINFAS, Ronaldo (Orgs). Domínios da História. Ensaios de Teoria e Metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

Direito e Literatura – O queijo e os vermes, 2010. Publicado pelo canal Unisinos. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=1hg6z6f_HrM 

GINZBURG, Carlo. História noturna: decifrando o Sabá. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GINZBURG, Carlo. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

GINZBURG, Carlo. Olhos de madeira: nove reflexões sobre a distância. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

GINZBURG, Carlo. Os andarilhos do bem: feitiçaria e cultos agrários nos séculos XVI e XVII. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

GINZBURG, Carlo. Relações de força: história, retórica, prova. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

GOMES, Plínio Freire. Um herege vai ao paraíso: cosmologia de um ex-colono condenado pela Inquisição (1680-1744). São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

SCHWARTZ, Stuart B. Cada um na sua lei: tolerância religiosa e salvação no mundo atlântico ibérico. São Paulo: Companhia das Letras; Bauru: Edusc, 2009.

SOUZA, Laura de Mello e. O diabo e a Terra de Santa Cruz: feitiçaria e religiosidade popular no Brasil colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

VAINFAS, Ronaldo. Trópico dos pecados. Moral, sexualidade e inquisição no Brasil. 2a. Edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997.

*News Theme de Kevin MacLeod é licenciada de acordo com a licença Atribuição 4.0 da Creative Commons. https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ | Artista: http://incompetech.com/

PLANTÃO #14

Eleições Municipais: Quem não está confuso, não está bem informado

Os votos ainda nem esfriaram nos circuitos eletrônicos das urnas, o segundo turno ainda nem aconteceu, e o mundo político brasileiro já está em polvorosa tentando interpretar os sinais das Eleições 2020 e projetar 2022. Bolsonaro perdeu? O “centrão” ganhou? A esquerda reagiu? As Câmaras de Vereadores estão mais representativas? Ou avança o país dos policiais, militares, milicianos e pastores? E no fim, vai ter Boulos?

O Passadorama também quer dar os seus palpites, pra poder quebrar a cara em 2022. Ou não. Para mais este papo sobre a distopia eleitoral verde-amarela, Eduardo e Lorenzo recebem a historiadora Nashla Dahás e a cientista social Lucienne Cunha.

PLANTÃO #13

Eleições EUA: Chora, Bolsonaro!

Em nosso primeiro plantão com transmissão ao vivo pelo YouTube do Passadorama (no dia 7/11/2020), os passadorâmicos Rodrigo Elias (@Manejaco) e Eduardo Seabra (@eduardoseabra7)conversam com o historiador – e crítico do autoritarismo – Bruno Garcia (@Brunkovat) e o sociólogo Thiago Facina sobre os resultados da eleição dos EUA e seus possíveis impactos na política brasileira.

Notícia comentada:

“America’s Next Authoritarian Will Be Much More Competent” – Zeynep Tufekci, revista The Atlantic, 06/11/2020:
https://www.theatlantic.com/ideas/archive/2020/11/trump-proved-authoritarians-can-get-elected-america/617023/

DROPS #12

Fred Carvalho, artista e professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), conversou com nossa designer Antonia Yunes para o episódio #9 do Passadorama: “Arte Torna Você Violento”. Na conversa, entre outros assuntos, ele aborda a diferença entre vanguardas artísticas e arte contemporânea, além das relações entre arte e política.