Passadorama #03

Acabou o amor

No episódio #03, Angélica Fontella, Eduardo Seabra, Lorenzo Aldé, Rodrigo Elias e Thalyta Mitsue discutem o amor. As relações amorosas sempre foram do mesmo jeito? O que o amor tem a ver com o capitalismo? Como a literatura do Brasil e do mundo lidou com esse tema? Não tenha medo da modernidade líquida ocidental, aperte o play e se apaixone com a gente (ou não).

Pauta: Thalyta Mitsue

Edição: Eduardo Seabra

Locução: L. C. Csekö

Participações especiais:

Mary Del Priore (professora da Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) e autora de Beija-me onde o sol não alcança, Planeta, 2015 e de Ao sul do corpo, Condição Feminina, Maternidades e mentalidades no Brasil Colônia, UNESP, 2009. Vencedora do Prêmio Jabuti 1998 pelo livro História das Mulheres no Brasil, Contexto, 1997, que organizou).

Christian Dunker (psicanalista e professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e autor de Reinvenção da Intimidade: políticas do sofrimento cotidiano, UBU, 2017 e de Mal-Estar, Sofrimento e Sintoma: uma psicopatologia do Brasil entre muros, Boitempo, 2015. Vencedor do Prêmio Jabuti 2012 pelo livro Estrutura e Constituição da Clinica Psicanalítica, Annablume, 2011).

 

Dicas:

Blood on the tracks (Bob Dylan, 1975 – Álbum)

As canções (Eduardo Coutinho, 2011 – Documentário)

“A dor não nos matará” In: Como ficar sozinho (Jonathan Franzen, 2012 – Livro)

Easy (2016 – Série)

Eu TU e Ela (2016 – Série)

Fragmentos de um discurso amoroso (Roland Barthes, 2003 – Livro)

O guarani (Jose de Alencar, 1857 – Livro: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000135.pdf)

História sexual da MPB: A evolução do amor e do sexo na canção brasileira (Rodrigo Faour, 2006 – Livro)

A moreninha (Joaquim Manuel de Macedo, 1844 – Livro: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bn000008.pdf)

Novas formas de amar: nada vai ser como antes – Grandes transformações nos relacionamentos amorosos (Regina Navarro Lins, 2017 – Livro)

“The tea maker” (Yoko Ono, 2010 para o The New York Times: https://www.nytimes.com/2010/12/08/opinion/08ono.html)

Vou rifar meu coração (Ana Rieper, 2011 – Documentário)

Wild wild country (2018 – Série documental)

 

Músicas:

 

Referências

ALCOFARADO, Mariana. Cartas  portuguesas. Porto  Alegre, L&PM, 2000.

AMBROSINO, Brandon. “Como foi criada a heterossexualidade como a conhecemos hoje” In: BBC, 11/06/2017: https://www.bbc.com/portuguese/vert-fut-40093671.  

ANDRADE, Carlos Drummond de. “O mundo é grande”. In: Declarações de amor. Rio de Janeiro, Record, 2005.

AUERBACH, Erich. A novela no início do Renascimento – Itália e França. Trad. Tercio Redondo. São Paulo, Cosac Naify, 2013.

BANDELLO, Matteo. Romeu e Julieta. Trad. Claudionor A. de Mattos. São Paulo, Paulus, 1988.

BAUMAN, Zygmunt. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro, Zahar, 2004.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro, Zahar, 2001.

BARTHES, Roland. Fragmentos de um discurso amoroso. São Paulo, Martins Fontes, 2003.

BLOOM, Harold. Shakespeare:  a invenção do  humano. Rio  de Janeiro, Objetiva, 2000.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira, São Paulo, Cultrix, 2006.

FÁBIO, André Cabette. “Como redes de paquera viabilizam mais casais inter-raciais, segundo esta pesquisa”. In: Nexo, 17/10/2017: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/10/17/Como-redes-de-paquera-viabilizam-mais-casais-inter-raciais-segundo-esta-pesquisa.

FÁBIO, André Cabette. “A frequência e os motivos de mentiras em apps de paquera, segundo esta pesquisa”. In: Nexo, 13/05/2018:https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/05/13/A-frequ%C3%AAncia-e-os-motivos-de-mentiras-em-apps-de-paquera-segundo-esta-pesquisa.

FREITAS, Ana. “Por que você está cansado de usar o Tinder” In: Nexo, 11/04/2016: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/04/11/Por-que-voc%C3%AA-est%C3%A1-cansado-de-usar-o-Tinder.

GOULEMOT, Jean-Marie. Esses livros que se lêem com uma mão só: leitura e leitores de livros pornográficos no século XVIII. São Paulo, Discurso, 2001.

LESSA, Fábio de Souza. O feminino em Atenas. Rio de Janeiro, Mauad, 2004.

NOVAES, Adauto. (org.). Os sentidos da paixão. São Paulo, Companhia das Letras, 2009.

REZENDE, Cláudia Barcellos; COELHO, Maria Claudia. Antropologia das emoções. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010. (Foi aqui que encontramos as reflexões de Lutz)

SHAKESPEARE, William. Romeu & Julieta. Edição bilíngue. Trad. Barbara Heliodora. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1997.

SMITH, Aaron; ANDERSON, Monica. “5 facts about online dating”. In: Pew Research Center, 02/08/2018: http://www.pewresearch.org/fact-tank/2016/02/29/5-facts-about-online-dating/

VIVEIROS DE CASTRO, E. e BENZAQUEN DE ARAÚJO, Ricardo. “Romeu e Julieta e a Origem do Estado”, in VELHO, Gilberto (org.). Arte e sociedade. Ensaios de sociologia da arte. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1977.

WATT, Ian. A ascensão do romance. Estudos sobre Defoe, Richardson e Fielding. Trad. Hildegard Feist. São Paulo, Companhia das Letras, 2010.

2 comentários

  1. Pegando onda na cápsula distópica de vocês, seria interessante ver o passadorama falando sobre as obras distópicas que estão ganhando cada vez mais visibilidade e importância

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s