PASSADORAMA #05

No episódio número #05, Angélica Fontella, Eduardo Seabra, Lorenzo Aldé, Rodrigo Elias e Thalyta Mitsue conversam sobre o urgente debate opinião x conhecimento. Por que a verdade, o fato, é importante? Qual é o impacto do discurso sobre a vida das pessoas? *Spoiler*: se a sua “opinião” inviabiliza a vida de outra pessoa ou viabiliza a indignidade de sua existência, ela não deve se sobrepor sobre toda uma plural e democrática sociedade.

Pauta: Rodrigo Elias

Edição: Eduardo Seabra

Locução: L. C. Csekö

Participação especial:

Carolina Ferro (doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e autora de “A livraria de D. Duarte (1433-1438) e seus livros em linguagem” para História e Cultura, v. 5, 2016; é professora da Associação Carioca de Ensino Superior (UNICARIOCA), onde supervisiona o Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Comunicação (NEICOM) e onde criou a revista Communicatio).

Dicas:

Armados (Rodrigo Mac Niven, 2014 – Documentário)

O Guia Pervertido da Ideologia (Sophie Fiennes, 2012 – Documentário)

Hannah Gadsby: Nanette (2018 – Série)

Muito além do jardim (Hal Ashby, 1979 – Filme)

Rashomon (Akira Kurosawa, 1950 – Filme)

Rebooting democracy: A citizen’s guide to reinventing politics (Manuel arriaga, 2014 – Livro)

O riso dos outros (Pedro Arantes, 2012 – Documentário)

Viracasacas #79 Brasil: educação, ciência e tecnologia – com Daniel Cara (2018 – Podcast)

 

Músicas:

 

Referências

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. Trad. José Rubens Siqueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

_______________. “Filosofia e política”, in A dignidade da política. 3a. ed. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

BENEDICT, Ruth. O Crisântemo e a Espada. São Paulo: Perspectiva, 1972.

BRUGGER, Winfried. “Proibição ou Proteção do Discurso do Ódio? Algumas observações sobre o Direito Alemão e o Americano”. Revista Direito Público, n. 15. Brasília: Instituto Público brasiliense de Direito Público, Jan-Fev-Mar, 2007. ​

FRANKFURT, Harry. Sobre falar merda. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2005.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela inquisição. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

KOSELLECK, Reinhart. Crítica e crise. Uma contribuição à patogênese do mundo burguês. Rio de Janeiro: EDUERJ/Contraponto, 1999.

KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. 5a ed. São Paulo: Perspectiva, 1997.

MAZA, Carlos; LOWNDES, Coleman; BOONE, Hunter. “Why obvious lies make great propaganda”. Produção do canal Vox. Acessado em 10/09/2018. Disponível em:  https://www.youtube.com/watch?v=nknYtlOvaQ0 

MORETTI, Franco. “A forma trágica como desconsagração da soberania”, in Signos e estilos da modernidade: ensaios sobre a sociologia das formas literárias. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

REZENDE, Cláudia Barcellos; COELHO, Maria Claudia. Antropologia das emoções. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

SNYDER, Timothy. Sobre a tirania. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

WALLACE, David Foster. “Isto é água”, in Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

*https://www.vakinha.com.br/vaquinha/interfaces-38-lc-cseko

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s