DROPS#07

No episódio Drops #07,  apresentamos um programa diferente: o passadorâmico Rodrigo Elias participou do “Voz Ativa” da Rádio Ativo, a rádio universitária da UniCarioca, junto do professor de História e vereador do Rio de Janeiro Tarcísio Motta (PSOL).  Na bancada, também estiveram: os alunos Alexandre Muller, Patrick Amaro e William Faria e a aluna Fernanda Calé, além da professora Carolina Ferro. O tema da conversa foi o cenário político pós-eleições e a ascensão da extrema direita no Brasil.

Você pode ajudar o Passadorama a ficar no ar com qualquer quantia. Vire madrinha ou padrinho da gente! Acesse: www.padrim.com.br/passadorama

PASSADORAMA #05

No episódio número #05, Angélica Fontella, Eduardo Seabra, Lorenzo Aldé, Rodrigo Elias e Thalyta Mitsue conversam sobre o urgente debate opinião x conhecimento. Por que a verdade, o fato, é importante? Qual é o impacto do discurso sobre a vida das pessoas? *Spoiler*: se a sua “opinião” inviabiliza a vida de outra pessoa ou viabiliza a indignidade de sua existência, ela não deve se sobrepor sobre toda uma plural e democrática sociedade.

Pauta: Rodrigo Elias

Edição: Eduardo Seabra

Locução: L. C. Csekö

Participação especial:

Carolina Ferro (doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e autora de “A livraria de D. Duarte (1433-1438) e seus livros em linguagem” para História e Cultura, v. 5, 2016; é professora da Associação Carioca de Ensino Superior (UNICARIOCA), onde supervisiona o Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Comunicação (NEICOM) e onde criou a revista Communicatio).

Dicas:

Armados (Rodrigo Mac Niven, 2014 – Documentário)

O Guia Pervertido da Ideologia (Sophie Fiennes, 2012 – Documentário)

Hannah Gadsby: Nanette (2018 – Série)

Muito além do jardim (Hal Ashby, 1979 – Filme)

Rashomon (Akira Kurosawa, 1950 – Filme)

Rebooting democracy: A citizen’s guide to reinventing politics (Manuel arriaga, 2014 – Livro)

O riso dos outros (Pedro Arantes, 2012 – Documentário)

Viracasacas #79 Brasil: educação, ciência e tecnologia – com Daniel Cara (2018 – Podcast)

 

Músicas:

 

Referências

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. Trad. José Rubens Siqueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

_______________. “Filosofia e política”, in A dignidade da política. 3a. ed. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

BENEDICT, Ruth. O Crisântemo e a Espada. São Paulo: Perspectiva, 1972.

BRUGGER, Winfried. “Proibição ou Proteção do Discurso do Ódio? Algumas observações sobre o Direito Alemão e o Americano”. Revista Direito Público, n. 15. Brasília: Instituto Público brasiliense de Direito Público, Jan-Fev-Mar, 2007. ​

FRANKFURT, Harry. Sobre falar merda. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2005.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela inquisição. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

KOSELLECK, Reinhart. Crítica e crise. Uma contribuição à patogênese do mundo burguês. Rio de Janeiro: EDUERJ/Contraponto, 1999.

KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. 5a ed. São Paulo: Perspectiva, 1997.

MAZA, Carlos; LOWNDES, Coleman; BOONE, Hunter. “Why obvious lies make great propaganda”. Produção do canal Vox. Acessado em 10/09/2018. Disponível em:  https://www.youtube.com/watch?v=nknYtlOvaQ0 

MORETTI, Franco. “A forma trágica como desconsagração da soberania”, in Signos e estilos da modernidade: ensaios sobre a sociologia das formas literárias. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

REZENDE, Cláudia Barcellos; COELHO, Maria Claudia. Antropologia das emoções. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

SNYDER, Timothy. Sobre a tirania. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

WALLACE, David Foster. “Isto é água”, in Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

*https://www.vakinha.com.br/vaquinha/interfaces-38-lc-cseko

DROPS#06

No último Drops sobre a eleição do fim do mundo, o passadorâmico Rodrigo Elias conversou com Renato Cajueiro. Professor com mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Cajueiro pesquisou na área de História Política e atua há mais de uma década na rede pública de ensino. Nesta entrevista, confira uma análise sobre a ascensão do neofascismo bolsonarista e os desafios que podem ser enfrentados por professores, professoras e por quem ainda se importa com esse negócio de democracia.

Aliás, você pode ajudar o Passadorama a ficar no ar com qualquer quantia. Vire madrinha ou padrinho da gente! Acesse: www.padrim.com.br/passadorama

DROPS#05

A passadorâmica Angélica Fontella entrevistou a militante da Marcha Mundial das Mulheres e mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Mariana Carvalho, que desenvolve a pesquisa “As narrativas emocionais da política nas mídias sociais”. A conversa girou em torno das estratégias de provocação de emoções no marketing eleitoral e do papel das mídias sociais na disseminação de discursos de ódio.

Obs.: Agora, você pode ser nossa madrinha ou nosso padrinho. Acesse: www.padrim.com.br/passadorama

Drops#03

O passadorâmico Eduardo Seabra entrevistou o cientista político Fábio Vasconcellos, professor do Departamento de Jornalismo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e da ESPM. A conversa foi sobre as eleições de 2018, as surpresas causadas pelas pesquisas eleitorais e o efeito do Whatsapp e das notícias falsas sobre o resultado do primeiro turno das eleições.

Fábio Vasconcellos é especialista em análise e jornalismo de dados. Já realizou trabalhos sobre sobre democracia digital, comportamento eleitoral, opinião pública e representação política. Em 2018, ganhou visibilidade na mídia pela criação da ferramenta interativa “Voto Retrô”, que mostra o comportamento dos candidatos a deputado federal em relação a temas políticos relevantes da atualidade. Seu trabalho pode ser conferido no site fabiovasconcellos.com/, no qual ele também compartilha pesquisas sobre política e dados.

Obs.: Agora, você pode ser nossa madrinha ou nosso padrinho. Acesse: www.padrim.com.br/passadorama

PASSADORAMA #04

No episódio número #04, Angélica Fontella, Eduardo Seabra, Lorenzo Aldé, Rodrigo Elias e Thalyta Mitsue se enveredam pelos corredores dos ministérios da Oceânia e se entorpecem com altas doses de Soma. O tema do mês é Utopias e Distopias. Partimos dos clássicos 1984 (1949) de George Orwell e Admirável mundo novo (1932) de Aldous Huxley para levantar a grande questão: Distopia é ficção?

Pauta: Eduardo Seabra

Edição: Eduardo Seabra

Locução: L. C. Csekö

Participações especiais:

Lara Nogueira da Silva Leal (pós-doutoranda PAPD/FAPERJ do Programa de Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Puc-Rio) e autora de “A carta de marear de Cardoso Pires ou A viagem do escritor em busca de uma linguagem”, Revista Semear, v.11, 2005 e coautora de “Don Gabriel de todas as primaveras” in O intelectual e o espaço público, Editora da UFMG, 2015).

Renato Nunes Bittencourt (professor da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e autor de Verdade, Informação e Esclarecimento Público na Comunicação Social, Mauad X, 2015 e de “George Orwell e o distópico futuro da humanidade perante o poder totalitário” in  Filosofia, Literatura e Cinema: intercessões, Liber Ars, 2011).

 

Dicas:

Branco Sai, Preto Fica (Adirley Queirós, 2014 – Filme)

Brazil: O Filme (Terry Gilliam, 1985 – Filme)

Delicatessen (Marc Caro, Jean-Pierre Jeunet, 1991 – Filme)

O Demolidor (Marco Brambilla, 1993 – Filme)

Eles Vivem (John Carpenter, 1988 – Filme)

A Estrada (John Hillcoat, 2009 – Filme)

Ex_Machina: Instinto Artificial (Alex Garland, 2014 – Filme)

The Future (Leonard Cohen, 1992 – Música)

Idiocracia (Mike Judge, 2006 – Filme)

The Last Man on Earth (Will Forte, 2015-2018 – Série)

The Office (Greg Daniels, Ricky Gervais, Stephen Merchant, 2005-2013 – Série)

Senhor das Moscas (William Golding, 1954 – Livro)

SciCast #232: Fim do Mundo! (29/12/2017 – Podcast)

The Walking Dead (Telltale – Jogo)

 

Músicas:

 

Referências

ADMIRÁVEL mundo novo. Direção de Leslie Libman e Larry Williams. 1998. Filme para TV.

BANDEIRA, Luiza. “Quais os fatos reais que inspiraram The Handmaid’s Tale”in Nexo, 28/11/2017: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/11/28/Quais-os-fatos-reais-que-inspiraram-The-Handmaid%E2%80%99s-Tale.

BAUMAN, Zygmunt. Living in utopia (palestra). 2005. Vídeo disponível em: https://digital.library.lse.ac.uk/objects/lse:vob876pub. Transcrição disponível em: https://www.respekt.cz/respekt-in-english/living-in-utopia.

BRADBURY, Ray. Farenheit 451. São Paulo: Biblioteca Azul, 2012.

BRAGG, Melvyn. Aldous Huxley’s Brave New World. BBC-UK In Our Time, 09/04/2009. Podcast. (45 min.). Disponível em: https://www.bbc.co.uk/programmes/b00jn8bc.  

BRAGG, Melvyn. Utopia. BBC-UK In Our Time, 09/04/2009. Podcast. (30 min.). Disponível em: https://www.bbc.co.uk/programmes/p005462n.

BRAGG, Melvyn. Modernist Utopias. BBC-UK In Our Time, 09/04/2009. Podcast. (45 min.). Disponível em: https://www.bbc.co.uk/programmes/p003k9fz.

COHEN, Leonard. The future (música). 1992.

DANOWSKI, Déborah; CASTRO, Eduardo Viveiros de. Há mundo por vir? Ensaios sobre os medos e os fins. Florianópolis: Desterro, 2014.

FONTENELLE, Isleide Arruda. O nome da marca: McDonald’s, fetichismo e cultura descartável. São Paulo: Boitempo, 2002.

FROMM, Erich. Posfácio in ORWELL, George. 1984. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2009. http://pesquisdemica.blogspot.com/2016/11/erich-fromm-sobre-1984-de-george-orwell.html.

GINZBURG, Carlo. “Matar um mandarim chinês: As implicações morais da distância”, in Olhos de Madeira: Nove reflexões sobre a distância. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

HIGHET, Gilbert. The anatomy of satire. Princeton: Princeton University Press, 1962.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: O breve século XX. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 1995.

HUXLEY, Aldous. Admirável mundo novo. São Paulo: Círculo do Livro, 1989.  

HUXLEY, Aldous. Regresso ao admirável mundo novo. São Paulo: Itatiaia, 2015.

KOSELLECK, Reinhart. “Terror e sonho – Anotações metodológicas para as experiências do tempo no Terceiro Reich”, in Futuro Passado: Contribuição à semântica dos tempos históricos. Trad. Wilma Patrícia Maas e Carlos Almeida Pereira. Rio de Janeiro: Contraponto / Ed. PUC-Rio, 2006.

LEPORE, Jill. “A golden age for dystopian fiction: What to make of our new literature of radical pessimism”, in The New Yorker, 05 e 12 de junho de 2017: https://www.newyorker.com/magazine/2017/06/05/a-golden-age-for-dystopian-fiction.

MANCUSO, Cecilia. “Speculative or science fiction? As Margaret Atwood shows, there isn’t much distinction”in The Guardian, 22/02/2018: https://www.theguardian.com/books/2016/aug/10/speculative-or-science-fiction-as-margaret-atwood-shows-there-isnt-much-distinction.

MORE, Thomas. Utopia. Edição bilíngue. Trad. Márcio Meirelles Gouvêa Júnior. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

OSNOS, Evan. “Doomsday Prep for the Super-Rich” in The New Yorker, 30/01/2017. Disponível em: https://www.newyorker.com/magazine/2017/01/30/doomsday-prep-for-the-super-rich

ORWELL, George. 1984. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2009.

PYNCHON, Thomas. Posfácio in ORWELL, George. 1984. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2009.

POSTMAN, N. Amusing ourselves to death. Londres: Penguin, 2005

SWIFT, Jonathan. Uma modesta proposta para prevenir que, na Irlanda, as crianças dos pobres sejam um fardo para os pais ou para o país, e para as tornar benéficas para a República. 1729. Tradução de Helena Barbas: http://www.helenabarbas.net/traducoes/2004_Swift_Proposal_H_Barbas.pdf; em inglês:   https://files.acrobat.com/a/preview/db8c97a9-64c2-4b08-a2f2-64226583ca50

*Entrevistas:

Dublagem: Angélica Fontella

Tradução: Eduardo Seabra

Aldous Huxley – Trata-se de uma dramatização de Admirável Mundo Novo (1932), narrada por ele, para uma espécie de radionovela da CBS de 1956. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=1etUD_AE59g.

George Orwell – Trata-se de uma dramatização feita para o documentário da BBC George Orwell: A Life in Pictures (Chris Durlacher, 2003), baseada em escritos deixados por Orwell. O documentário é feito como se fosse uma entrevista de verdade da época. Não há registros de gravações de George Orwell em vida. Trecho do documenário disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=JXm5hklbBsA.

**Comercial Soma – Narração de Thaiane Settecerze e L. C. Csekö.

 

Drops#02

A passadorâmica Angélica Fontella entrevistou o psicanalista Christian Dunker, professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP). A conversa foi sobre amor nos tempos de internet e os impactos da idealização do amor romântico.

Dunker é autor de Reinvenção da Intimidade: políticas do sofrimento cotidiano, UBU, 2017 e de Mal-Estar, Sofrimento e Sintoma: uma psicopatologia do Brasil entre muros, Boitempo, 2015. Ele ainda foi vencedor do Prêmio Jabuti 2012 com o livro Estrutura e Constituição da Clinica Psicanalítica, Annablume, 2011.

Obs.: Agora, você pode ser nossa madrinha ou nosso padrinho. Acesse: https://www.padrim.com.br/passadorama